Setor Sucroenergético se mobiliza em Macatuba

Em crise forte, indústria canavieira cobra incentivo dos governos federal e estadual para se manter produtiva e empregando mão de obra

 

Está marcado para a manhã desta quinta-feira (dia 24 de abril) um manifesto público pelas ruas de Macatuba em defesa do setor sucroenergético, que atravessa grave crise em todo o país - o que reflete diretamente na economia local e regional. A mobilização começa em frente à Câmara Municipal, segue pelas ruas da cidade e depois se dirige a Jaú, onde acontece a concentração regional.

O setor sucroenergético está intimamente ligado ao desenvolvimento de Macatuba e toda crise que afeta o setor tem reflexos negativos na economia do município. “Macatuba apóia as reivindicações do setor sucronergético, que é a mola propulsora do nosso município e de toda a região. Estamos observando que este setor precisa do apoio dos governos federal e estadual”, defendeu o prefeito Tarcisio Abel.

Quem acompanha a realidade da indústria canavieira sabe que o setor precisa de diferenciação tributária, de aumento na proporção de mistura de etanol à gasolina, de incentivo como matriz energética co-geradora de eletricidade (bioeletricidade), incentivo ao desenvolvimento de motores veiculares movidos a etanol mais eficientes e, por fim, de um programa de refinanciamento das dívidas do setor, que são de curto prazo e sacrificam o empresariado. Sem isso, a crise evolui rapidamente e mais usinas vão encerrar suas atividades, gerando desemprego em todo o Estado e na cadeia que se sustenta no entorno da produção de açúcar e álcool.

A indústria do etanol vive sua maior crise da história. Somam 44 as usinas (de um total 384) que encerraram atividades recentemente. Das usinas atuantes, 33 estão em recuperação judicial e outras 12 não vão moer cana este ano. Somadas, elas representam 23% das usinas que estão falidas ou em sérias dificuldades financeiras, uma ameaça evidente de crise de emprego em todas as escalas. As demais usinas e todos os produtores de cana de açúcar estão altamente endividados, prejudicando o seu sustento, a manutenção dos empregos e o reinvestimento através de plantio e tratos culturais, o que deve piorar a situação nesta e na próxima safra.

“Essa mobilização é para mostrar à população e chamar a atenção do governo (...) que, com poucas mudanças, pode socorrer um importante setor produtor e empregador que está à beira do abismo. A reivindicação é pequena perto do que precisaria ser feito e da importância da indústria sucroenergética para o Brasil e o mundo. Aliás, o mundo inteiro está interessado nesta matriz energética, que o Brasil é o pioneiro. O governo precisa dar um apoio para ajudar a manter o setor, que está passando uma crise forte e é um grande empregador de mão de obra”, argumentou o engenheiro agrônomo Paulo Roberto Artioli, empresário do setor e uma das lideranças regionais da mobilização em prol ao setor sucroenergético.

 

 

MANIFESTO EM PROL DO SETOR SUCROENERGÉTICO

 

A indústria do etanol vive a maior crise de sua história, 44 usinas fecharam (de um total 384). Das usinas atuantes, 33 estão em recuperação judicial e 12 não vão moer cana este ano. Somadas elas representam 23% das usinas que estão falidas ou em sérias dificuldades financeiras.

As demais usinas e todos os produtores de cana de açúcar estão altamente endividados, prejudicando o seu sustento, a manutenção dos empregos e o reinvestimento através de plantio e tratos culturais, o que deve piorar a situação nesta e na próxima safra.

Este manifesto não tem caráter político, não é um movimento contra o governo, não estamos pedindo aumento de preços, não queremos contribuir para o aumento da inflação, é um manifesto em prol do setor sucroenergético onde solicitamos o apoio dos governos Federal e Estadual em prol, principalmente do etanol, que é um combustível limpo e renovável e, por isso, ambientalmente correto, lembramos que o nosso setor gera empregos, proporciona melhor qualidade de vida aos seus colaboradores e nas comunidades onde atuam e não podemos ser prejudicados pela importação da gasolina e etanol que geram déficit na balança comercial do país, temos que apoiar o etanol, que é nosso.

Pedimos um diferencial tributário para o setor através da equalização do ICMS em 12% ou menor em todos os estados; pedimos a volta da CIDE na gasolina; pedimos a redução de INSS sobre o faturamento da cana de açúcar do produtor que hoje é de 2,3%, reduzindo para 1%; pedimos o aumento da mistura de 25% para 27,5% e o incentivo para inovação tecnológica dos motores flex ou movidos a etanol, buscando melhores rendimentos em quilômetro/litro dos mesmos; pedimos a criação do REFIS específica para os produtores de cana de açúcar e para as usinas, permitindo o alongamento das dívidas hoje existentes; pedimos o incentivo à co-geração de energia elétrica (bioeletricidade) através da biomassa do bagaço e da palha da cana e açúcar e que a mesma participe de leilão específico para o setor.

Entendemos que essas medidas são urgentes e emergenciais e que dependemos delas para a continuidade do nosso setor, e sabemos que podemos contribuir para que o Brasil tenha cada vez mais uma matriz energética mais limpa e invejada por todos os outros países.

Estamos pedindo pelo setor, visando a um Brasil melhor.

Segundo médico cubano chega a Macatuba nesta quarta-feira

Convênio com o Governo Federal garantiu que mais um médico passe a atender nas unidades básicas de saúde de Macatuba

 

Mais um médico cubano chega a Macatuba nesta quarta-feira, dia 23 de abril. O prefeito Tarcisio Abel comemorou a confirmação da notícia, já que a conquista foi resultado de muito empenho para viabilizar o segundo médico.

A primeira médica cubana chegou a Macatuba na semana passada, depois do firmado convênio com o Governo Federal, através do programa Mais Médico. “Tínhamos a expectativa de conseguir o segundo médico dentro deste programa e fomos atrás do convênio. Através da Secretaria Municipal de Saúde, conseguimos viabilizar mais essa conquista para a população e nesta quinta-feira iremos a São Paulo para receber o profissional. Em breve, ele também estará atendendo à população de Macatuba nas nossas unidades de saúde”, confirmou o prefeito.

O secretário municipal de Saúde, Ricardo Verpa, deve ir a São Paulo nesta quarta-feira para receber pessoalmente o novo médico. “A expectativa é grande, pois nosso esforço, por determinação do prefeito, é melhorar cada vez mais a qualidade do atendimento à população”, completou o secretário.

CMDCA de Macatuba faz capacitação sobre drogas

Ação prepara profissionais, educadores e a comunidade para abordagem e primeiros contatos com as pessoas usuárias de drogas

 

Os membros do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) e convidados participaram da capacitação de mobilização no enfrentamento às drogas, promovida nesta terça-feira, dia 22 de abril, pelo conselho de Macatuba. A palestra e as dinâmicas foram coordenadas pela assistente social Fabiana Grava e pelo advogado Alexandre Gomes, da empresa Social Impactus Treinamentos. O treinamento é uma iniciativa do CMDCA, que tem como presidente Andréa Terezinha Artioli Martins.

A estratégia consiste em preparar conselheiros, profissionais de atenção social, educadores e membros da comunidade para a abordagem e primeiros contatos com as pessoas usuárias de drogas ilícitas, especialmente quando os casos envolvem diretamente as crianças e os adolescentes. Ao capacitar essas lideranças sociais, o próximo passo é disseminar as informações e orientações, gerando novos multiplicadores no processo de mobilização e enfrentamento deste mal social, que são as drogas.

O objetivo, explica Fabiana, é desenvolver o conceito de rede de enfrentamento ao problema, alcançando o engajamento de toda a comunidade em uma ação coletiva de cuidados aos dependentes ou usuários e de afastamento do consumo de drogas.

O treinamento teve sua primeira etapa na manhã desta terça-feira e tem outros três encontros programados. Prefeito de Macatuba, Tarcisio Abel fez questão de prestigiar o treinamento e cumprimentar os participantes pela presença. “A gente sabe que a questão das drogas é um problema grave em todos os municípios brasileiros, questão que afeta toda a família e toda a comunidade. É importante desenvolver localmente ações de sucesso ao enfrentamento. Nós sabemos o quanto é difícil dar o primeiro passo. Esta capacitação discute exatamente isso, como e quando estender a mão para ajudar quem vivencia o problema das drogas dentro de sua família”, comentou.

Grupo de dança de Macatuba se apresenta em Lençóis

O grupo de dança de rua Red Street, do Centro Cultural de Macatuba, apresenta toda sua técnica e ritmo na feira regional de Cultura do Médio Tietê. O encontro também envolve manifestações culturais outros municípios da região e acontece em Lençóis Paulista nesta quarta-feira, dia 23, a partir das 19h. Todas as apresentações estão concentradas na praça Comendador José Zillo (a praça da Concha Acústica), com acesso livre para o público.

Curso gratuito de poda de árvores começa nesta sexta

Inscrições podem ser feitas até dia 24 e há poucas vagas disponíveis

 

Começam nesta sexta-feira, dia 25, as aulas do curso gratuito de poda responsável de árvores, oferecido pela Prefeitura de Macatuba. Ainda há poucas vagas disponíveis para os interessados. O curso é uma iniciativa da Divisão de Meio Ambiente, cujo objetivo é formar mão de obra e transferir conhecimento técnico para profissionais de jardinagem

Carlos Perucci Júnior, responsável pela realização do curso, informou que serão ensinadas técnicas de avaliação e manejo corretos de várias espécies de árvores, especialmente as de arborização urbana.  “É importante que os profissionais e também os amadores conheçam as técnicas corretas, bem como as novas tendências para realizar a poda sem comprometer o bom desenvolvimento da planta”, orientou.

As inscrições estão abertas desde o início deste mês e se encerram no dia 24. O curso é gratuito e são apenas 16 vagas para as aulas que acontecem no CEMP (na rua Júlio Pintucci, 172). A programação do curso prevê aulas teóricas às sextas-feiras, até completar a carga de 15 horas. Em seguida, serão mais 8 horas de aulas práticas, que acontecerão aos sábados em praças públicas da cidade. O curso vai abordar técnicas básicas e avançadas para poda de árvores e é destinado a profissionais que já atuam na área e para iniciantes. As aulas começam no dia 25 deste mês e seguem até maio.

Carlos Perucci disponibilizou seu telefone (14 99146 7036) para fornecer informações detalhadas aos interessados.

Mensagem de Páscoa

É hora de elevarmos nosso pensamento a quem deu a vida por nós, para nos salvar, e que venceu a morte em prol de cada ser humano. Quero desejar a todas as famílias macatubenses uma feliz e santa Páscoa, celebrando a passagem de Nosso Senhor Jesus Cristo.

 

Tarcisio Abel, prefeito de Macatuba

 

Canais

Nota Fiscal Eletrônica - Resumo

Acesso Restrito