Saúde dá início à segunda etapa da vacinação contra HPV

Na primeira fase, mais de 400 adolescentes entre 11 e 13 anos receberam vacina que previne contra o câncer de colo de útero

 

A Campanha de Vacinação Contra o Papilomavírus Humano, o HPV, chegou à segunda etapa nesta semana em Macatuba. Desde esta terça-feira, dia 2 de setembro, as equipes da Secretaria Municipal de Saúde contatam as adolescentes entre 11 e 13 anos para que recebam a segunda dose da vacina que previne contra o câncer de colo de útero.

Enfermeira da Secretaria de Saúde de Macatuba e responsável pela campanha no município, Andrea Palaro Frascareli informou que a expectativa é que a vacinação alcance cerca de 410 adolescentes. “Assim como a primeira etapa, a vacinação será realizada nas escolas municipais e estaduais, por profissionais da saúde, contatando as adolescentes no período de aula. Será entregue aos pais ou responsáveis um termo com orientação sobre a vacina, orientando sobre a data que será aplicada”, explicou.

O público alvo da Campanha de Vacinação Contra o HPV são as adolescentes nascidas entre 1º de janeiro de 2001 e 31 de dezembro de 2003. “É bom lembrar que o HPV, ou papilomavírus humano, é um vírus que infecta a pele e mucosas. Ele pode causar câncer do colo de útero e verrugas genitais. Os tipos 16 e 18 causam em torno de 70% dos casos de câncer do colo de útero e os tipos 6 e 11 são encontrados na maioria das verrugas genitais”, comentou a enfermeira Andrea.

A primeira etapa da campanha aconteceu entre março e abril deste ano. A estratégia da Secretaria Municipal de Saúde conseguiu superar a meta de cobertura definida pelo Ministério da Saúde. “No fechamento da campanha no primeiro semestre, atingimos 106% de cobertura vacinal, cumprindo integralmente a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde para Macatuba”, lembrou.

Apesar de atingir a meta na primeira etapa, Andrea informou que houve registro de recusas de pais ou responsáveis em autorizar que suas filhas recebessem a vacina. “Esta é uma campanha preventiva de saúde pública e é importante toda adolescente receber a dose, para proteção contra o HPV, causador do câncer do colo uterino”, completou.

Cemp/Senai inicia na segunda-feira curso para Auxiliar de Operador de Colhedora

 

Curso é para capacitação de trabalhadores da indústria da cana-de-açúcar; Macatuba é a segunda cidade do Brasil a receber a unidade móvel

 

Já está no Cemp/Senai de Macatuba a unidade móvel do Senai-SP equipada para oferecer o curso de auxiliar de operador de colhedora de cana (foto). Essa modalidade de capacitação profissional é uma das mais procuradas pelos trabalhadores da indústria da cana-de-açúcar, base da economia da nossa região e também do Estado de São Paulo. As aulas começam na próxima segunda-feira, dia 8 de setembro.

Macatuba é segunda cidade do Brasil a receber carreta-escola do Senai construída para este curso. A primeira foi Quatá. O equipamento é moderno e conta com sala de aula completa e três simuladores de colhedora de cana para serem usados pelos alunos durante as aulas práticas.

O material didático é de primeira qualidade, oferecido pelo próprio Senai em parceria com o fabricante das colhedoras. “Para mim, a presença desta unidade móvel de capacitação profissional em Macatuba é a realização de um sonho. Todos nós sabemos o quanto é necessária a qualificação da mão de obra, em razão da modernização do setor sucroenergético nos últimos tempos. Esse foi mais um objetivo que traçamos e conquistamos para nossa população”, comentou o prefeito Tarcisio Abel, que visitou pessoalmente a unidade móvel do Senai.

Antonio Carlos Dias, diretor do Cemp/Senai informou que o curso de auxiliar de operador de colhedora de cana tem 80 horas de duração e oferece vagas para 12 participantes, devido ao limite das instalações. A escola móvel do Senai-SP que ficará instalada no Cemp/Senai de Macatuba até outubro.

Alunos do curso Jovem Agricultor do Futuro visitam feira do produtor rural

Cerca de 30 alunos do curso Jovem Agricultor do Futuro, das turmas de Macatuba e de Borebi, visitaram a Feira do Produtor Rural na última sexta-feira, dia 29 de agosto, em Macatuba. Os alunos vieram conhecer na prática a etapa de comercialização dos produtos do campo, aula que estimula o empreendedorismo entre os estudantes.

A visitação foi importante porque os estudantes puderam vivenciar uma das possibilidades de comercialização de produtos rurais. “Em Macatuba, temos a preocupação em valorizar a produção rural. Tanto que nos esforçamos para oferecer o curso aos jovens da nossa cidade, adolescentes que estão aprendendo gratuitamente não apenas as técnicas de cultivo, mas também de gestão da pequena propriedade como fonte de renda para seu sustento e de sua família”, disse o prefeito Tarcisio Abel.

O curso Jovem Agricultor do Futuro é oferecido através do Cemp (Centro Municipal Profissionalizante) de Macatuba, resultado de uma parceria entre a Prefeitura Municipal, o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), com apoio do Sindicato Rural de Lençóis Paulista).

22ª Festa do Peão de Macatuba

APM divulga carta aberta à população

Em agosto, a APM (Associação Paulista de Municípios) decidiu liderar uma mobilização de prefeitos, vereadores e da população em geral em defesa da aprovação da PEC (proposta de emenda constitucional) 406/209, que aumenta o FPM (fundo de participação dos municípios) de 23,5 para 24,5%. O movimento pretende pressionar o Congresso Nacional para que aprove a PEC, medida que beneficiaria os municípios que tem, cada vez mais, assumido a responsabilidade de arcar com despesas que são do Estado e da União.

A seguir, a carta da APM dirigida à população paulista.

 

 

S.O.S. Municípios

Carta Aberta à população

 

A APM - Associação Paulista de Municípios, juntamente com a Uvesp - União dos Vereadores do Estado de São Paulo e as Associações Regionais de Municípios vêm a público alertar para a situação de extrema penúria dos municípios brasileiros, que na divisão de todo o bolo tributário arrecadado no país, ficam apenas com 17%, ficando os restantes 83% com o Governo Federal (58%) e Estadual (25%).

Os cidadãos brasileiros e paulistas moram em um município e é ao Prefeito, Vice-Prefeito e Vereadores que eles cobram serviços adequados de Saúde, Educação, Segurança, Habitação, Transporte, Lazer, Cultura, Esporte e demais outras de responsabilidade do Poder Público.

Nota-se que, ano após ano, os municípios são obrigados a assumir mais obrigações de responsabilidade da União e Estado, sem que essas obrigações venham acompanhadas dos recursos necessários para as execuções, arcando com o ônus, sem os respectivos bônus.

A maioria dos municípios brasileiros depende basicamente do FPM - Fundo de Participação dos Municípios, que representa o repasse dos Impostos Federais e Estaduais.

Toda vez que o Governo reduz alíquotas de IPI ou ICMS, na busca de aquecimento do mercado e da economia, a consequência é a redução da arrecadação e, por consequência, a diminuição da cota dos municípios (FPM). Essa perda não é compensada, ficando com o prejuízo, caracterizando clara cortesia com chapéu alheio.

Enquanto esperamos por uma reforma tributária que, definitivamente, ponha fim a essas graves distorções, a APM comunica a toda população que está empenhada na aprovação da Proposta de Emenda Constitucional 406/2009, que eleva o índice de FPM (IR e IPI) de 23,5% para 24,5%, importante para minimizar o estado de penúria dos municípios, recuperando, em parte, a capacidade de investimentos e melhoria da qualidade dos serviços públicos prestados à população.

 

APM – Associação Paulista de Municípios

Cemp/Senai abre curso para auxiliar de operador de colhedora

Curso é oferecido pela Prefeitura de Macatuba e número de vagas é limitado

 

O Cemp/Senai de Macatuba acaba de confirmar que estão abertas as inscrições para mais um curso de capacitação profissional. Desta vez as vagas são para auxiliar de operador de colhedora de cana, uma modalidade de capacitação bastante procurada e de grande interesse para nossa região. O curso é oferecido pela Prefeitura de Macatuba, tem carga horária de 80 horas e oferece vagas para 12 participantes devido ao limite das instalações. “Este é um curso muito concorrido em todo o Estado de São Paulo e, por isso, é muito difícil de conseguir. É um curso muito bom, pois envolve aulas teóricas e práticas no simulador, um equipamento caro”, explicou Antonio Carlos Dias, diretor do Cemp/Senai.

As aulas para os alunos do curso de auxiliar de operador de colhedora de cana acontecerão na Escola Móvel do SENAI-SP, que ficará instalada no Cemp/Senai de Macatuba entre setembro e outubro. O curso tem início no dia 8 de setembro e o módulo segue até dia 3 de outubro.

As inscrições, informa o diretor do Cemp/Senai, serão aceitas por ordem de chegada dos candidatos. São exigências para os interessados neste curso possuir habilitação na categoria D e apresentar os documentos pessoais (RG, CPF, comprovante residência em Macatuba e carteira de motorista na categoria exigida).

O prefeito Tarcisio Abel comentou que a conquista do curso de auxiliar de operador de colhedora de cana é resultado de um esforço grande tanto da administração quanto da direção do Cemp/Senai. Ele lembrou que a inovação tecnológica das novas colhedoras de cana de açúcar proporciona alta produtividade no campo e melhora a qualidade da matéria-prima que chega à linha de produção das usinas.

Segundo Tarcisio, diversos trabalhadores que antes exerciam a função de cortador de cana buscam capacitação e atualização profissional para operar esse equipamento sofisticado, a colhedora de cana, cada vez mais comum nas lavouras da região. Além de se garantir em uma atividade profissional, a qualificação da mão de obra representa ganho de rendimento e qualidade de vida para o trabalhador. “A indústria da cana, hoje chamada setor sucroenergético, se modernizou em diversas frentes, do plantio à distribuição do produto final, seja o álcool, o açúcar ou a bioenergia. O trabalhador deste setor também precisa e quer se modernizar para se manter ativo no seu emprego. Nosso objetivo ao oferecer o curso de auxiliar de operação de colhedoras de cana no Cemp/Senai é propiciar ao trabalhador macatubense alternativas para qualificação profissional dentro do que há de mais moderno neste segmento” comentou o prefeito.

 

 

CONTEÚDO FORMATIVO

Curso: Auxiliar de Operador de Colhedora - Carga horária: 80 horas

Pré-Requisitos

Ter concluído a 6ª série do ensino fundamental;

Ter 18 anos completos ou mais

Possuir CNH categoria D (no mínimo)

Conhecimentos:

Matemática Aplicada

8 horas

Operações matemáticas fundamentais;

Regra de três e proporcionalidade;

Geometria plana;

Graus;

Unidades de medida (área, hectare)

Conhecimentos:

Operador de colhedora

72 horas

Manutenção preventiva e corretiva;

Colheita, carregamento e transporte;

Tipos de colheita de cana de açúcar;

Funcionamento básico do veículo;

Componentes do veiculo;

Funcionamento dos implementos;

Acionamentos;

Conceito da NR 31 e NR 12;

Regulagem da altura do corte de base;

Regulagem da rotação dos extratores;

Regulagem da velocidade ideal da maquina;

Itens de desgastes da máquina;

EPI’s;

EPC’s;

Movimentação do veículo;

Código de trânsito brasileiro;

Boas práticas de condução;

Legislações do Trabalho, Segurança e saúde e Meio Ambiente

 

Canais

Nota Fiscal Eletrônica - Resumo

Acesso Restrito